Amigos de ~~Anna Paes~~

 


 

 

 

Asas do amor

Quando sonhamos, criamos asas...

E como é bom podermos voar!

Quisera mesmo estando acordada.

Ter asas e poder voar.



Voar bem alto e com tempo...

E sem pressa para voltar.

E lá de cima, poder como os pássaros...

Apreciar a natureza, que se faz presente...

Altiva e imponente!



E eu ficaria contente em poder voar.

E lá de cima poder ver o mar...

Que me fascina em sua grandeza,

Pelo seu porte e beleza!



Veria também mais de perto o infinito.

As estrelas e a luz do luar...

Sei que ficaria encantada!

Em ver mais de perto, o que há...

Entre o céu e mar...



Talvez em uma dessas minhas revoadas...

Encantada com tanta beleza!

Poderia em meio à natureza,

Encontrar o que eu mais quero.



O meu amor que um dia foi embora...

E assim como avisto, toda a natureza.

O céu, a terra e o mar...

Quem sabe meu amor, eu estando a voar.

Posso também lhe encontrar...



E então sim voltarei a ser feliz...

Voaremos juntos...

E nem precisaremos sonhar.

Pois, as asas que me fizeram voar,

Levaram-me a lhe encontrar...

E você percebeu...

Que nada neste mundo.

É mais bonito que voltarmos,

A nos amar...



Edna Liany Carreon

03/04/2003
*************
Caminho de estrelas

Quero caminhar bem solta,
Com um vestido longo, leve, Transparente...
E Esvoaçante!
Na praia, com meus pés descalços,
Pisando de leve a areia molhada;
Onde se quebram, as ondas do mar...

E se o vento soprar, o vento que vem do mar!
Com certeza me fará pensar...
Que meu vestido, pode ser asas!
E com ele poderei voar.

Voar até as estrelas...
Quem sabe lá, junto a elas,
Poderei te encontrar.
E juntos caminharemos por um caminho,
Cheio de estrelas brilhantes!
Brilhantes, como teu olhar...

Quem sabe, quando estivermos juntos.
E o amor nos envolver,
Saberemos, que um sem o outro,
Não poderá mais viver.

E nesse caminho de estrelas,
Caminharemos com cuidado,
Num devaneio total...
Até o momento em que voaremos,
De volta à praia e ali, agradeceremos ao mar!
Por enviar o vento que me fez voar.
E que fez você voltar a me amar...

Eu agradecerei ao vestido esvoaçante,
Ao vento, as estrela e ao mar!
Por me fazerem voar...
Podendo assim te reencontrar!
No caminho das estrelas,
Onde voltamos a nos amar...

Edna Liany Carreon
14/03/2003
**************
Dimensão de um sonho

Esta noite meu amor,
Sonhei com você.
Estávamos juntos
Com as mãos entrelaçadas.

Caminhávamos por florestas
Encantadas!
E de repente meu amor
Flutuávamos sobre nuvens!
Como se fossemos leves plumas.

E como se não bastasse,
Pousávamos sobre lindos,
Campos floridos
Com flores coloridas!
Ah... E o perfume meu amor
Era inesquecível!

Enquanto eu sonhava,
Tudo se transformava.
Como num passe de mágica.
E como éramos felizes!

E de repente acordei,
O sonho se desfez.
E você meu amor se foi...
Junto com os primeiros
Raios de sol!
E agora estou aqui,
Triste e só outra vez...

Edna Liany Carreon
14/05/02

*******************
Quisera ser como um rio.
Que segue tranqüilo seu caminho.
Não se importando com as pedras,
Que encontra em seu caminho.
Que ferem e cortam suas águas,
Deixando-as magoadas e doloridas...
E transformando suas águas,
Em lágrimas caídas.

Mesmo assim segue seu rumo.
Deixando por onde passou...
Um pouco das lágrimas que chorou.

Quisera ser como um rio.
Que segue tranqüilo em seu caminho.
Esquecendo-se da dor...
Que bem distante ficou.

Não se importando com nada,
Segue seu rumo, sempre em frente.
De repente suas águas, ficaram a brilhar!
Pois a lua apaixonada...
Veio suas águas tocar.

E quando o dia amanheceu...
Veio o sol com seu calor, suas águas aquecer.
E os passarinhos alegres,
Vieram, em seu corpo banhar-se;
E de suas águas beber.
Mais adiante, em seu caminho,
As ramas silvestres beijaram suas águas,
Com muito amor e carinho.

Quisera ser como um rio.
Que segue tranqüilo seu caminho.
Esquecendo-se das dores e dos amores,
Da lua, do sol, dos passarinhos e das flores.
Esquecendo-se das pedras que rasgaram,
Seu corpo como se fossem espinhos.

Quisera ser como um rio.
Que segue tranqüilo seu caminho.
E conhece bem o seu destino!
Tem alguém...
Um oceano... Esperando por seus carinhos.
Quisera ser como um rio.
Que seu caminho seguiu.
E com sua perseverança, não perdeu,
A esperança... E encontrou seu grande amor.

Deitou-se sem pensar, em outro leito!
Mesmo sem saber se era direito,
Amar assim as águas do mar.

E eu estou aqui, triste sem você.
Por não saber te entender.
Eu, não tive a coragem do rio...
Não soube correr em sua direção.
E hoje, o meu amor...
Vive somente bem guardado,
Dentro, do meu pobre coração...


EdnaLianyCarreon
13/03/2003
***************
Um dia comum

Hoje, como em todos os dias...
Pra mim é um dia comum,
Sem acontecimentos agradáveis. Nem ruins...
Um dia comum como outro qualquer.

Como sempre, penso em você...
Com muita saudade, que chega doer;
Meu peito e minha alma, também choram;
Tua ausência!
E mesmo as boas lembranças,
Tornam-se tristes! Por você não estar aqui.

Chego a pensar que jamais voltarei a sorrir.
Que minha vida se foi, quando você partiu.

Ah... Porque só dei valor a esse amor,
Quando o perdi?
Porque só percebi o quão era Importante
Em minha vida, a tua presença?
Somente depois que você partiu...
É que senti, que sem seu amor,
Não haverá mais alegria de viver.

Em minha vida, não há mais cor,
Nem lugar para sentimentos iguais,
Aos que lhe dediquei.

Onde andarás meu amor?
Que não pode ouvir meus lamentos.
Nem tão pouco saber o quanto,
Ainda te amo e te espero...
Mesmo sabendo que jamais voltarás.

Mas mesmo que não me ouças,
Quero que saiba,
Que sempre te amarei!
A distância não poderá impedir,
Que meus pensamentos,
Cheguem onde você estiver.

E o que juntos vivemos,
Os nossos momentos felizes,
Somente a mim pertencerão.
Ninguém poderá tirá-los de mim,
E nem do meu coração.

E se por acaso, o meu amor,
Provoque um milagre!
E você sinta, ou ouça meus pensamentos!
Volte, venha me ver.

Porém se isso não acontecer.
Mesmo com todo amor,
Que lhe dedico e sempre lhe dedicarei,
Jamais este amor irá perecer...
Saiba que te amarei até morrer!

E se do outro lado da vida,
Um dia viermos a nos encontrar...
Tenho certeza que esse grande amor,
A nós dois...
Sempre pertencerá!


Edna Liany Carreon

30/01/2003



 

 

 

 

 

® Anna Paes - Direitos Reservados © - 2004


Webmaster
®Anna Paes


Todo o conteúdo deste site está protegido pela Lei dos Direitos Autorais de
19 de Fevereiro de 1998