ARQUIVO CORROMPIDO
Anna Paes
 
Dos encantos
Das tormentas de amor
Do desconforto
Da ausência sentida
Do coração em gritos
Do dia em que foste
Do momento agudo
Que passou
Eu nem percebi
 
O coração sangrando
A dor doendo demais
Os sentimentos dormentes
O acaso
 
Ah! O acaso me fez tua
Mas tua pra quê?
 
Sem perguntas
Sem respostas
Um tiro pro céu
Palavras soltas
Sem nexo
Sem pontuações
Sem rima
 
Perdidas ao léu
Sem céu
Sem chão
Sem teto para compartilhar
 
Porque a dor da alma
Doí mais que outra qualquer
 
Sentir sem ser
Nem ter
Qualquer coisa se faria
Não fosse teu arredio querer
Arrogante e prepotente
 
Passou
No céu brilhou uma pequena e ligeira luz
Caiu  no horizonte
Nada trouxe
Sequer levou
 
Ficaram esquecidos
No canto guardados
Todos os quereres e amores
 
Foram poeiras acumuladas
De anos sem fim.
 
Rosas se abriram
Rosas murcharam
 
Perdeu-se o encanto
Do dia em que te conheci
 
Tanto se passou
Tanto  ficou guardado
Num cofre oculto
O meu bem-querer
Virou arquivo corrompido
 
 
Anna Paes
20/12/007
 
 
 
 
CriArt AnnaPaes
 
 

 

 
©AnnaPaes®
 
 
 
® Anna Paes
Direitos Reservados
© - 2000/2008
Todo o conteúdo deste site está protegido pela Lei dos Direitos Autorais de
19 de Fevereiro de 1998


Graphics Anna Paes
copyright 2008

Please do not tear or rip apart my works.
Não use o meu trabalho sem consentimento
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.