Boa noite, Amor!

(Faço versos ao anoitecer
Lembrando e quem dera tivesse ainda:
Tuas mãos a deslizarem suaves por meu corpo em chamas).
Flamejante, crepitante, agonizante desejo me invade
Solto meu pensamento, viajo entre as estrelas vespertinas
Encontro-te e as suaves carícias ao anoitecer
Trazem-me de volta o teu cheiro, o teu calor.

Anna Paes
 
(parte do poema Versos ao Anoitecer)

 

http://www.anna.paes.nom.br
http://poesiaeart.sites.uol.com.br
http://diariogeral.zip.net
Art APaes
©AnnaPaes®
 
 


 

ENVIAR ESSA PÁGINA
PARA UM AMIGO

 

Livro de Visitas
 

Copyright © 2006 Poesia & Art - Todos direitos reservados | Web Designer Paola Caumo
 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.