Poesia e Art apresenta:
Ciranda EsCrEvEr
 
 
Participantes:
1)
 
Véra Lúcia de Campos Maggioni®
Vera&Poesia
Santa Rosa - RS -2006
 
*******
 
2)Helena Armond ®
junho-2006
 
********
 
3)Anna Paes®
Brasília - 2006
 
******
4)
Mavi Lamas
Fortaleza-Ce
junho - 2006
 
*******
 
5)
Tereza da Praia.
junho -2006
 
*************
 
6) 
líria porto
junho - 2006
 
*******
 
7)
 Raquel Caminha
(Lindinha )
Fortaleza - CE - 2006
 
*******************
 
8)
Millie
SC 06/2006
***
9)Sônia Maria Grillo
(Baby®)
JUNHO - 2006
Vitória-ES
 
********

10)  

Alceu Sebastião Costa

 junho de 2006 

 
*****************
11)
Soni@ Pallone
 junho /2006
 
*****************
 
12)
Celito Medeiros
2006
 
******
 
13)
Deise Botti
junho/2006
*****
 
14)
Nelim Monti
2006
 
**********
15)
 
Elicin Cintia
 
Junho-2006- Argentina
 
*******
16)
Marisa Francisco
São Paulo - junho 2006
 
******
 
17)
Ceres Marylise
Vitória da Conquista - Bahia -2006
 
******
 
18)
 José Ernesto Ferrarresso
     Serra Negra  - 2006
 
***
 
19)
 
Armand Duval
Junho-2006
Brasília-DF.
 
**********
 
 

20)

(Pinhal Dias –

 Amora - Portugal)

06/2006

 

***************
 
21)
        Dulce Peixoto.
junho/2006 
 
****
22)
 
Thereza Mattos
  junho 2006
 
*******************
 
23)
*Áurea Abensur*
(Orinho)
junho-2006

 

*********

24)
 
Nídia Vargas Potsch
@Mensageir@
Rio, junho/ 2006
**************
 
25)
ALUENA - Portugal
junho/2006
Reservados Direitos de Autor
 
****

 

 
26)
Eme Paiva 
junho 2006
 
 ****
 
27)  
 Maria Loussa -
 Goiânia - GO - junho/2006
****
 
28)
Sueli do Espírito Santo
junho /2006
 
****
29)
 
Iza Mota
Recife - PE
junho - 2006
 
****

30)

Ferdinando Fernandes

     Alemanha-  junho/2006

 
*****

31)

Antonio Sanches

Almada - Portugal

junho - 2006

**

32)
Adailton Guimarães
 O Engenheiro Poeta
junho - 2006

******

33)
 
Regina Bertoccelli
junho - 2006
 
****
 
 
34).
 
Eneida L Lemos
junho - 2006
****

35)  

Iracema Zanetti

Belo Horizonte- Brasil

junho -2006

 
*****
36)
Arlete Piedade
06/2006
****
 

37)

 

NANY SCHNEIDER

06/2006 06:49

Curitiba - Paraná

 
****
 
38)
Cecília Rodrigues
Cecy Poemas
 
 ****
 
39)
Jorge Linhaça
junho 2006
****

 

40)

Ferdinando “príncipe poesia”

Alemanha

junho/2006

****

41)    

Priscila de Loureiro Coelho

Junho/2006 - SP

***

 

42)

Zena Maciel
 
***
43)
Luara® - BH/MG

 

 
 
1)Não me preocupo em escrever;
a mão corre livre,
mesmo sem ver.
Escrevo,
 quando não me preocupo em
 escrever,
o que na mente leio.
 
Véra Lúcia de Campos Maggioni®
Vera&Poesia
Santa Rosa - RS -2006
 
*******
 
2)d´escrever sem nada ver...é ato de fé
abraço ! à Paulo Machado
define : arte é comunicação
excesso de informação...
destruida a mensagem !
preciso freio...creio...e mágica
abraço ! à Luz e Silva  ! 
!! definiu-me telegráfica ! ???
 
Helena Armond ®
junho-2006
 
********
 
3)Escrevo...
em linhas retas ou tortas
Sentidas ou efemeras
isto não importa
só sei que beijo a folha
e nela brotam versos
de minha alma
 
Anna Paes®
Brasília - 2006
 
******
4)Quando me perguntam quem é 
que estás nos meus versos
desconverso...
mas não confesso...
 o que sinto na verdade
 pode estar nas entrelinhas,
onde posso ser mais eu
e me escondo tranqüila.
 
Mavi Lamas
Fortaleza-Ce
junho - 2006
 
*******
 
5)Escrevo para desabrochar
a primavera que se oculta em mim,
trazer à vida as flores do meu jardim.
Deixo sangrar cada letra do poema,
exaurindo  as emoções de cada tema.
Escrever é derramar lágrimas coloridas
Num papel branco, tecendo a teia da vida.
 
Tereza da Praia.
junho -2006
 
*************
 
6)eu rabisco
rabiscando corro o risco de riscar sem ter compasso
de dançar errando o passo de passar a ser um traço
de traçar pensando nisso em olhar pro meu rabisco
 
(mas rabisco não é verso rabisco não é poesia
é loucura é teimosia)
 
líria porto
junho - 2006
 
*******
 
7)Escrevo com toda a minha
 emoção.
Meu coração é quem
 dita.
São palavras verdadeiras
que brotam da
alma.
 Mas com a mão é escrita.
 
 Raquel Caminha
(Lindinha )
Fortaleza - CE - 2006
 
*******************
 
8)se soubesse escrever;
deslizaria nas letras
para falar-te de amor...
mergulharia nos sentidos
e na magia dos versos
simplesmente diria...
eu te amo!
 
Millie
SC 06/2006
***
9)Muitas vezes, escrevo
Como se estivesse psicografando
Como se minh'alma com todo enlevo
Viajasse pelo espaço, sonhando
 
Quando desperto do devaneio, que alegria!
As rimas já se  posicionaram certinhas
E com tal sintonia e harmonia
Que acho até que a poesia não é minha!
 
Sônia Maria Grillo
(Baby®)
JUNHO - 2006
Vitória-ES
 
********

10)Nas linhas, em desalinho,

Traço rascunhos, rabiscos;

Esse meu tosco escrever,

Que me livra de ser prolixo,

Além de a doença esconder,

  Faz-me parkinsoniano solícito.

 

Alceu Sebastião Costa

 junho de 2006 

 
*****************
11)"...Às vezes sinto meus dedos tristes
e procuro disfarçar
essa tristeza nas palavras,
muito embora ela seja tão transparente
que o poema acaba chorando..."
 
Soni@ Pallone
 junho /2006
 
*****************
 
12)Se sou um escritor, é porque escrevo
Como poeta, do sentimento ao verso
Não entendo quem escreva e negue.
Escrevem e não são escritores?
Fazem poesia e não são poetas?
Ora, é preciso assumir sem sumir
Somem, e as letras não sumirão!
 
Celito Medeiros
2006
 
******
 
13)Nas longas noites vazias
quando a saudade se espalma
cantando em mim elegias,
são em versos que escrevo
debulhando as fantasias.
 
Deise Botti
junho/2006
*****
 
14)Quando escrevo, me envolvo
no fogo dos meus versos.
Cavalgo na paixão,
e o chão cobre-se de estrelas.
Sinto-me transportada,invadida.
Sonhos loucos...Magia, fantasia.
Amazona louca do amor,
eu vou a glória e as cinzas do amor.
 
Nelim Monti
2006
 
**********
15)La distancia se hace nada
Por eso te escribo a Tí.
Porque te amo y extraño
Porque te quiero en mí
Porque quiero aqui y ahora
Detener Este sufrir,
De estar amando a distancia
A quien me hace Feliz.
 
Elicin Cintia
 
Junho-2006- Argentina
 
*******
16)Descobri que escrever
vai além do prazer,
vai além de mostrar ou obter.
Escrever para mim
desnuda discretamente
um pensamento ' in ' ,
coerente às letras
que perpassam...
 
Marisa Francisco
São Paulo - junho 2006
 
******
 
17)Simplesmente eu escrevo,
inspirada por canções,
alegrias e tristezas:
quadros do cotidiano.
Dou vida aos pensamentos 
porque posso traduzir,
num simples gesto de mão,
todos os meus sentimentos.
 
Ceres Marylise
Vitória da Conquista - Bahia -2006
 
******
 
18)É criar, pensar, recordar
Deixar seu íntimo navegar,
Transportar as barreiras,
Transpassar fronteiras,
Até conquistar.
Escrever é um dom,
Bom para se libertar,
E fazer seus pensamentos divagar.
 
 José Ernesto Ferrarresso
     Serra Negra  - 2006
 
***
 
19)Escrever um conto,
Aumentar um conto
Escrever uma poesia
Viver a fantasia
De que a vida canta.
É necessário escrever
dizer da dor e do prazer
de ser só e de só ser.
 
Armand Duval
Junho-2006
Brasília-DF.
 
**********
 
 

20)Eu penso e escrevo o que sei

O que não sei procuro saber

Com sogras nunca alinhei

Já não dá p'ra entender.

 

(Pinhal Dias –

 Amora - Portugal)

06/2006

 

***************
 
21)Escrever é exteriorizar,  sentimentos quem não se calam...
          Na alegria,  a poesia,  é um brinde,  com taças de felicidade...
            Na tristeza,  é uma oração,  pedindo conforto ao coração...
     Na paz,  é preciso descrevê-la,  como um farol para um navio perdido...
         Na guerra,  ela  vem nos desarmar, das mágoas do coração...
                 É transceder,  é se encantar com o versejar...
                         Escrever é saborear palavras...
                      Que se transformam em poesias!

        Dulce Peixoto.
junho/2006 
 
****
22)Escrever lindos poemas de amor
sentir o coração pulsando
cheio de encanto e calor
os teus beijos recordando
olhar para o infinito
 ver em cada nuvem que se esvai
o passado que não volta mais...
 
Thereza Mattos
  junho 2006
 
*******************
 
23)Sozinha a cada anoitecer
repasso atitudes, sentimentos e vontades
algumas, quase mortas
Encontro-me com D'us e começo a escrever,
troco idéias, peço força, perdão e colaboração
Nestas páginas às vezes soltas, coloco minha vida,
minha história, meu respirar, morrer e  renascer

*Áurea Abensur*
(Orinho)
junho-2006

 

*********

24)Na congruência
do banquete das letras
harmonizo-as num fluir constante.
Troco idéias, crio situações, sonhos e fantasias ...
Levito serena e tranqüilamente
ao pegar da minha pena
que em controvérsias com o meu pensar,
enlouquece de amor e prazer ao versejar ...
 
Nídia Vargas Potsch
@Mensageir@
Rio, junho/ 2006
**************
 
25)Contando o que vai na alma
que o mundo não quer vêr
contando vidas e gentes
cantares doces e dolentes
de sofreres ou de amores.

A escrever eu fico,
é assim que falo a todos.

ALUENA - Portugal
junho/2006
Reservados Direitos de Autor
 
****

 

 
26)Criar e contemplar nos versos
a glória viageira das aves...
É descrever em prosa,
a magia hortelã das flautas pastoris...
É saber das cores tangíveis, delinear 
seus odores e sabores...
É ser alado anjo,
recriando as manhãs primaveris...
 
Eme Paiva 
junho 2006
 
 ****
 
27)Escrever foi o que sempre quis.
As palavras declaram nossa emoção
e o que diz o coração,
nossos sentimentos, lamentos
e desabafos, sem medo de ser feliz.
 
Minhas mãos escrevem fatos reais
da existência vivida
não sou poeta, mas vivo em festa
sou apaixonada pela vida.
 
 Maria Loussa -
 Goiânia - GO - junho/2006
****
 
28)Na madrugada arrisca alguns riscos
que fazem surgir a nobre inspiração
sentimentos se descobrem na emoção
divagando contorna os seus rabiscos
 
Uma inspiração... um belo tema
sua alma está toda plena e repleta
da sensibilidade que se completa
nas linhas, nos versos... no poema
 
Sueli do Espírito Santo
junho /2006
 
****
29)Quando escrevo falo de
sonhos, desejos, esperanças,
sentimentos descrito em palavras que
revelam todos os "eus" meus e seus,
através de letrinhas desenhadas, que
juntas, expõe emoção ou as escondem
nas entrelinhas do que não foi dito.
 
Iza Mota
Recife - PE
junho - 2006
 
****

30)Escrevo da saudade, escrevo do passado...

Escrevo as horas tristes do tempo que vivi!...

Escrevo-te sem papel, escrevo-te na alma,

Escrevo esse passado tecido de tristeza...

 Escrevo os nossos dias...as horas de prazer,.

Escrevo-te de mim que saibas que existo,

Lembrando nossos sonhos ainda a crepitar...

No etéreo azul da tua alma.

 

Ferdinando Fernandes

   Alemanha-  junho/2006

 
***************************

31)Calma e tranquila

passa a tua sombra

e eu consigo distingui-la

até mesmo na penumbra.

É o teu perfume

a tua educação

que afasta meu azedume

e desperta a minha paixão. 

Antonio Sanches

Almada - Portugal

junho - 2006

**

32)SE VOCÊ NÃO LER O QUE ESCREVO
NÃO VÊ, NÃO FALA, NÃO OUVE
POIS QUEM NÃO LER,
MAL OUVE,
MAL FALA,
MAL VER...
 
Adailton Guimarães
 O Engenheiro Poeta
junho - 2006

******

33)Meus sentimentos e emoções
são produzidos em minha alma
Ao libertá-la de mim, percorre
ela meu âmago e subtrai
de minha essência as palavras
que meus dedos apenas digitam
E assim, nascem meus poemas,
meus textos e pretextos...
 
Regina Bertoccelli
junho - 2006
 
****
 
 
34)Escrever é minh'alma aliviar,
Na diversidade dos versos , de um sentimento falar...
É a inspiração que flui, do fundo do coração.
Descrevendo a loucura da vida, e a força de uma paixão.
Falar simplesmente de saudade, em um pedaço de papel...
Chorar lágrimas em sílabas, por conta do meu amor.
Romper as barreias da vida , falar sobre  minha dor.
É o inexplicável, querendo simplesmente explicar.
 
Eneida L Lemos
junho - 2006
****

35)Não sei se escrever é dom, arte, ou treino...

E se o escritor ou poeta o traz do berço...

Da razão ou de algum canto ocluso de seu âmago.

Quanto conhecimento de vida o velho tempo me passou,

A ele não dei ouvidos e o que aprendi o vento levou.

Hoje vivo de juntar letras e formar palavras...

Não escrevo por dom nem por arte não uso a razão,

Apenas dou vazão a sentimentos e direitos ao coração!

 

Iracema Zanetti

Belo Horizonte- Brasil

junho -2006

 
*****
36)Escrever é esta minha arte,
a minha expressão pessoal!
Poetando irei a toda a parte,
Vencendo as forças do mal!!!
Usando como armas, calor,
amizade, carinho e amor!
 
Arlete Piedade
06/2006
****
 

37)Escrevo em horas incertas, silenciosas talvez...

Escrevo versos na mente, antes do adormecer.

Escrevo porque a mim pertencem, palavras soltas,

Idéias esparsas, que aos poucos formam poemas.

Escrevo sentimentos reais, de emoções revoltas,

Escrevo a mim mesma, não imponho teoremas.

Assim escrevo livremente, sem pensar em acertar.

Escrevo para pessoas, que além de ler, sabem amar.

 

NANY SCHNEIDER

06/2006 06:49

Curitiba - Paraná

 
****
 
38)Não sei...Se escrevo em que acredito...
Se quero...Acreditar no que escrevo...
Escrevo aquilo que sinto...Acredito... 
E escrevo com verdade ...Meu sentir ...
Aqui transporto...Nestas linhas mal traçadas
O que sou não importa. É como as pedras da calçada...
A uns, servem de Empecilho
A outros... Servem para construí-la...
 
Cecília Rodrigues
Cecy Poemas
 
 ****
 
39)Escrevo linhas de minha emoção
em versos derramados no papel
Frutos da minha pura emoção
palavras que açulam ou de fel
 
Escrever é um ato de exposição
Desnuda a alma sem maquiagem
Fala nos versos o meu coração
Escrever é uma deliciosa viagem
 
Jorge Linhaça
junho 2006
****

 

40)Escrever é falar calado a cada hora...

As distâncias que na vida não diviso!

Num horizonte distante das palavras...

 Escrevo para ti na solidão,

Onde grita a minha alma já cansada...

Dos tempos perdidos nas mudez...

 E nos dias que deixei de te escrever,

    Ficaram rochedos de lágrimas salgadas!...

 

Ferdinando “príncipe poesia”

Alemanha

junho/2006

****

41)A arte de escrever é pitoresca

Exige uma visão bem acurada

E que a percepção seja aguçada

Uma composição é principesca

Trazendo em seu bojo a tradição

Talhada no interior do coração

E se reveste com dignidade

Escrever é um ato de vontade!

  

Priscila de Loureiro Coelho

Junho/2006 - SP

***

 

42)Estes versos digo sempre  por onde passo...

" Escrevo para desobstruir

as artérias.. e limpar

 alma para
deixar o coração livre
para voar...voar..voar..
Quem sabe em um sonhoficar "
 
Zena Maciel
 
***
43)Crer? Pra quê?
Ver? Sentir!
Rever? Não faz sentido...
Apenas letrinhas, ara.
Sem credo; sem medo.
Não gostou?
Bote fé, aperta o
ESC!
Luara® - BH/MG
 
****
 

Escrever é significante!
É vida pura expressa em letras falantes.
Lagos , luas, sóis, lumes e escuridões...
São amores idos, vindouros, sonhados e vividos
e, dores soluçadas nas letras da forma poética...ou não; 
Inscritas nas portas, nas cartas, papéis...até na canção.
Com as canetas da emoção e com as tintas do coração.
Poesia da Vida escrita na Vida navegante de todo o dia!
Abraços;
Vera&Poesia® e Anna Paes®.
18/06/2006

 
 
  
 Direitos autorais reservados aos autores.
http://www.anna.paes.nom.br
http://poesiaeart.sites.uol.com.br
http://diariogeral.zip.net
Arranjo Musical JC Capeto - Pra voce - Silvio Cesar
Art APaes
©AnnaPaes®
 
 
 


 

Livro de Visitas
 


Copyright © 2006 Poesia & Art - Todos direitos reservados | Web Designer Paola Caumo
 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.