Seio Meu, Que é Teu
Anna Paes
 
Se sou tua Deusa e Rainha
Por que andas em busca tão longínqua?
Estou aqui a teus pés
Prostrada como já te disse!
Usa-me, abusa-me!
Aconchega-te neste seio meu
Que é teu,
Pois tudo que é meu também é teu.
Passa tua língua nos meus lábios sente  a doçura do mel que te ofereço!
Mas permita-me  percorrer com minha língua  os teus lábios
 Numa loucura sem fim,
Perder-me de mim
Na sua boca,
No doce de sua saliva
Murmurar no teu ouvido.
Sou teu pássaro cativo
Quero a liberdade de não voar,
Ficar ao teu lado,
Amar-te.
Deita teu corpo sobre o meu.
Prolonga em mim este calor,
Este frenesi incansável,
Esta fome insaciável do teu amor.
Teu cheiro me entorpece
Teu calor me aquece
Tua voz me entontece
Teu amor me conforta
(Solta-me as amarras, quebram-se as comportas!)
E no teu corpo tenho todo prazer
De ser mulher, tua mulher.
Nos teus braços nascer,
Morrer,
Adormecer cansada
Em ti abraçada,
Para depois, acordada,
Recriar as delícias do amor.

Anna Paes
 
VERSÃO EM ESPANHOL BETTY
CON TODO MI CARIÑO BESOS DEL ALMA BETTY
 
Seno Mío, Que es Tuyo
Anna Paes
 
Si soy tu Dosa y Reina
Por que andas en busca tan longíncua?
Estoy aqui a tus pies
Prostrada como ya te dije!
Usame, abúsame!
Aconchegate en este seno mío
Que es tuyo,
Pues todo lo que es mío también es tuyo.
Pasa tu lengua en los  labios míos siente  la dulzura de miel que te ofrezco!
Pero permítame  recorrer con mi lengua  los  labios tuyos
 En una locura sin fin,
Perderme de mi
En tu boca,
En el dulce de tu saliva
Murmurar en tu oído.
Soy tu pájaro cautivo
Quiero la libertad de no volar,
Quedar a tu lado,
Amarte.
Deleita tu corpo sobre el mío.
Prolonga en mi este calor,
Este frenesí incansable,
Esta fome insaciable de tu amor.
Tu aroma me entorpece
Tu calor me despierta
Tu voz me atonta
Tu amor me conforta
(Suéltame las amarras, quiébrense las compuertas!)
Y en tu cuerpo tengo todo el placer
De ser mujer, tu mujer.
En los  brazos tuyos nacer,
Morir,
Adormecer cansada
En ti abrazada,
Para después, despierta,
Recrear las delicias del amor.

Anna Paes

**
Vem amada
Cadu Prianti
 
 
Longínqua nunca estarás,
 pois sua presença é sempre marcante.
Em meu pensamentos estais e estarás
de uma forma constante.
Não te aceito prostrada,
pois que és minha rainha,
prostro-me eu a teus  pés,
Teu cavalheiro de fé.
Pronto a compartilhar todos os seus desejos
Tal como "Baco" em seus alegres festejos
Quero me apoderar de te, minha Afrodite,
Embriagar-te de prazer, por favor me acredite,
Dar-te toda a felicidade.
É meu desejo, querida,
Saciar sua boca sedenta,
como meus beijos de bandido
que me tragam de novo a vida.
Nossas bocas se procuram
num desejo de loucura
Assumamos nossas vontades,
Libertemos, pássaros cativos,
aproveitemos as oportunidades
Desfaçamos todos os laços,
superemos os percalços
Vem, amada, voar
Nos meus braços repousar.
 
 
..........Cadú Prianti
 
 
http://www.anna.paes.nom.br
http://poesiaeart.sites.uol.com.br
http://diariogeral.zip.net
Art APaes
©AnnaPaes®
 
 


 

ENVIAR ESSA PÁGINA
PARA UM AMIGO

 

Livro de Visitas
 

Copyright © 2006 Poesia & Art - Todos direitos reservados | Web Designer Paola Caumo
 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
.