Ordinário querer e recortes


 
*   .  *
(quando suas mãos acolheram as minhas e  as levaram a seu peito
num momento de "estou aqui com você, não tenha medo",
meus olhos estavam nos seus)
 
 
foi reflexo?
 
incontestável momento
 
(mas que ordinário querer!)
 
meus olhos em seus olhos
 
suas mãos, em minhas mãos
 
minha vida dependendo da sua.
 
Anna Paes
14:05hs
...............................................................
 
(Eu gosto quando você chega mansamente por entre as sombras das laranjeiras)
 
Decididamente
é ponto.
 
Tentei vírgulas
Interjeições
interrogações
 
Reticências usei...
Crase, acento agudo
 
Até um "e" comercial eu  tentei
 
(Sua arrogância foi maior)
 
Usei o ponto final
Pronto!
 
Anna Paes
12/05/2005
00:37h
 
...............................................................
 
lancei-me nos escombros
pupilas dilatadas
 
arregalei-me  com as atrocidades
falsas promessas
premissas
acasos que vem do nada
 
talvez emoção partida
feito nó cego em linha fina.
 
era fome e sede
comi e bebi
de seu vinho e pão
 
cada gota e  migalha
 
sua alma devorei
 
 
Anna Paes
00:42h

 

Todos Direitos Reservados


 



 

 

 

Arte by Paola Caumo
Copyright © 2006 Poesia & Art - Todos direitos reservados | Web Designer Paola Caumo